Mais Fotos
Enciclopédias
https://www.storyboardthat.com/pt/lesson-plans/a-história-geral-da-virgínia-por-john-smith
Capitão John Smith História Geral dos Planos de Aula da Virgínia

Dizia-se que o capitão John Smith era muitas coisas: um aventureiro, um soldado condecorado, um explorador, um conquistador, um poeta, um cartógrafo e um autor. The General History of Virginia originalmente The Generall Historie of Virginiais , história detalhada dos anos dos fazendeiros em Jamestown de 1607-1609.


Atividades do aluno para A História Geral da Virgínia




Questões essenciais para a história geral da Virgínia pelo capitão John Smith

  1. O que torna um narrador confiável ou não confiável?
  2. Por que as narrativas históricas são importantes?
  3. Quais são algumas maneiras pelas quais as pessoas perseveram diante de uma situação aparentemente sem esperança?
  4. Por que a autossuficiência é uma característica importante a ter?
  5. Por que a ideia de um “novo começo” é tão atraente para as pessoas?
  6. Como uma narrativa histórica pode ser usada para promover um novo lugar ou ideia?

Resumo da história geral da Virgínia

A História Geral da Virgínia , de John Smith, foi publicada em 1624. Muitos críticos duvidaram da validade da narrativa de Smith, e muitos o chamaram de embelezador. A narrativa descreve momentos importantes para os colonizadores britânicos, como os encontros de Smith com os nativos americanos, incluindo Pocahontas. Quando John Smith e os colonos ingleses chegaram à costa da Virgínia em 1607, ela era habitada por cerca de 14.000 índios Powhatan que falavam uma língua algonquiana. Eles foram liderados por Wahunsonacock, que é conhecido como Chefe Powhatan. Uma das filhas do chefe Powhatan foi apelidada de Pocahontas, que significa "a brincalhona". Pocahontas conheceu John Smith em 1607, quando ela tinha cerca de 11 anos. Na narrativa de Smith, é a importante aliança que ele forja com o chefe Powhatan que ajuda a manter um relacionamento amigável entre os colonos ingleses de Jamestown e os índios Powhatan. Enquanto Smith se refere aos nativos americanos como “selvagens” em sua narrativa, alguns historiadores dizem que Smith considerava os nativos americanos com bondade e respeito.

Na história de John Smith sobre a Virgínia, ele se viu como o herói da colônia, referindo-se a si mesmo na terceira pessoa ao longo de sua narrativa. Esse estilo de escrita cria uma imagem abstrata de um homem que ajudou a salvar os colonos organizando, delegando, construindo e sempre guardando para si as maiores, mais difíceis e perigosas tarefas. Por mais genuíno que seja esse relato, a narrativa não deixa de ser um olhar fascinante sobre os obstáculos e a perseverança dos colonos em um território desconhecido e perigoso. Smith esperava que sua narrativa sobre seu tempo na Virgínia atraísse mais colonos para o "Novo Mundo" em busca de aventura e novas oportunidades econômicas. Ele olhou para os novos assentamentos como uma forma de fortalecer as proezas econômicas e o poder da Inglaterra no cenário mundial.


Tipos principais de contas narrativas

A não-ficção narrativa vem em muitas formas e serve como importantes documentos históricos e fontes de entretenimento.



MODELO DESCRIÇÃO
Narrativa do Cativeiro Eventos que ocorrem enquanto o autor está em cativeiro
Narrativa Escrava Eventos que ocorrem enquanto o autor é escravizado; geralmente documenta as injustiças do cativeiro e inclui como o autor foi libertado ou escapou
Diário Eventos diários, observações e dados importantes são frequentemente incluídos em um diário; também pode incluir sentimentos ou julgamentos pessoais
Narrativa de Exploração Eventos que ocorrem durante a exploração de um novo lugar ou terra
Narrativa Histórica Eventos que tentam construir uma história de um determinado tempo ou lugar; podem ser as próprias observações do escritor, ou podem incluir outros relatos em primeira mão


Confiabilidade de um Narrador

As narrativas são particularmente complicadas, porque o preconceito e a subjetividade podem se infiltrar, de acordo com o propósito do escritor. No caso de John Smith, ele queria que mais ingleses colonizassem o Novo Mundo, então tentou fazê-lo soar o mais emocionante possível, ao mesmo tempo em que se pintava como um herói. Ao ler, tente identificar o propósito do escritor:

  • É simplesmente para registrar informações?
  • Para documentar pensamentos pessoais?
  • Para persuadir os leitores a fazer algo?
  • Para entreter?

Início da vida de John Smith e como ele veio a ser na Virgínia

O capitão John Smith nasceu em 1580 em Willoughby, Lincolnshire, Inglaterra. Ele era filho de um agricultor, mas não estava interessado na agricultura. Quando ele tinha 16 anos, ele saiu de casa e foi para o mar. Ele navegou para a Europa e o Mar Mediterrâneo. Ele também explorou as costas da África e da América do Norte. Em 1606, o rei James I da Inglaterra enviou Smith para a Virgínia para ajudar a iniciar uma colônia lá.

Smith chegou à Virgínia em abril de 1607 com cerca de 100 outros colonos ingleses. Eles estabeleceram um assentamento em Jamestown no rio James. Os colonos não estavam preparados para a vida no Novo Mundo e enfrentaram muitos desafios, incluindo fome, doenças e ataques de nativos americanos.


A Exploração da Virgínia e o Estabelecimento de Jamestown

Os colonos ingleses começaram a explorar a área ao redor de Jamestown. O capitão John Smith liderou muitas das expedições e manteve um diário detalhado de suas viagens. Em 1608, ele explorou a Baía de Chesapeake e os rios que deságuam nela. Ele também mapeou a costa da Virgínia. Os mapas que ele fez eram muito precisos e foram usados por muitos anos.

Em 1609, os colonos ingleses enfrentaram uma seca severa e a comida escasseava. Muitos dos colonos morreram de fome ou doença. Nesse mesmo ano, Smith foi ferido em um acidente de pólvora e voltou para a Inglaterra. Ele nunca voltou para a Virgínia, mas seus diários e mapas foram publicados e ajudaram outros ingleses que queriam se estabelecer na Virgínia.


As relações entre os nativos americanos e os colonos ingleses

Os colonos ingleses tinham boas relações com algumas tribos nativas americanas, mas também tiveram conflitos com outras tribos. Em 1622, um grupo de nativos americanos atacou os assentamentos ingleses e matou mais de 400 colonos. Este evento é conhecido como o Massacre de Jamestown.

Os colonos ingleses continuaram a expandir seus assentamentos e começaram a expulsar os nativos americanos de suas terras. Em 1644, um grupo de colonos da Virgínia formou uma empresa para construir um forte na atual Ohio. Este forte foi construído perto da aldeia de St. Mary's da tribo de Miami. A tribo de Miami não queria os colonos ingleses em suas terras e atacaram o forte. O conflito entre os colonos ingleses e os nativos americanos continuou por muitos anos.


A revolta de Powhatan e suas consequências

Em 1675, as tensões entre os colonos ingleses e os nativos americanos explodiram em violência novamente. Este conflito é conhecido como Rebelião de Bacon. Tudo começou quando um grupo de colonos ingleses, liderados por Nathaniel Bacon, atacou uma aldeia nativa americana na Virgínia. A Confederação Powhatan retaliou atacando os assentamentos ingleses. O conflito terminou quando Bacon e seus homens queimaram Jamestown no chão.

Após a Rebelião de Bacon, os colonos ingleses promulgaram uma série de leis que tornaram ilegal que homens brancos se casassem com mulheres nativas americanas ou tivessem qualquer tipo de relacionamento com elas. Essas leis foram projetadas para impedir que os nativos americanos se tornassem muito poderosos.

As relações entre os colonos ingleses e os nativos americanos continuaram tensas, e houve mais conflitos nos anos seguintes. Em 1722, a Guerra Yamasee eclodiu na Carolina do Sul. Este conflito começou quando a tribo Yamasee, que vivia na Carolina do Sul, atacou os assentamentos ingleses. Os colonos ingleses retaliaram atacando as aldeias Yamasee. A Guerra Yamasee terminou com a derrota da tribo Yamasee.

As relações entre os colonos ingleses e os nativos americanos melhoraram por um tempo após a Guerra de Yamasee, mas se deterioraram novamente na década de 1730. Em 1736, um grupo de índios Creek atacou um assentamento inglês na Geórgia. Este evento é conhecido como a Guerra Cherokee. A Guerra Cherokee foi travada entre os índios Creek e os colonos ingleses na Geórgia e na Carolina do Sul. Terminou com um tratado de paz que foi assinado em 1738.


O retorno de John Smith à Inglaterra

Em 1609, o capitão John Smith retornou à Inglaterra. Ele havia sido ferido em uma explosão de pólvora e precisava de atendimento médico. Enquanto estava na Inglaterra, escreveu um livro sobre a colônia da Virgínia. O livro de John Smith A História Geral da Virgínia.

O livro de Smith foi muito popular e ajudou outros ingleses que queriam se estabelecer na Virgínia. Em 1624, a Virginia Company foi dissolvida e a colônia tornou-se uma colônia real. Smith voltou para a Virgínia em 1629, mas não ficou por muito tempo. Ele voltou para a Inglaterra em 1634, e lá morreu em 1631.


Os últimos anos da vida de John Smith

O capitão John Smith morreu na Inglaterra em 1631. Ele foi enterrado no cemitério de St. Sepulchre em Londres. Um monumento foi erguido em sua memória em Jamestown, Virgínia, em 1632.

Smith foi uma figura controversa durante sua vida e ainda é controverso hoje. Algumas pessoas o veem como um herói porque ele ajudou os colonos ingleses a sobreviver em Jamestown. Outros o veem como um vilão porque ele forçou os nativos americanos a sair de suas terras.

Quer você o veja como um herói ou um vilão, não há como negar que o capitão John Smith foi uma figura importante na história americana.


Por que aprender sobre a história da Virgínia

A história geral da Virgínia é importante porque é a história dos Estados Unidos. Os primeiros colonos ingleses chegaram ao que hoje é a Virgínia em 1607 e estabeleceram Jamestown, que se tornou o primeiro assentamento inglês permanente na América do Norte. A história da Virgínia inclui a história dos nativos americanos, que viviam na área muito antes da chegada dos ingleses. Também inclui a história dos afro-americanos, que foram trazidos para a Virgínia como escravos para trabalhar nas plantações. Compreender a história da Virgínia pode nos ajudar a entender a história dos Estados Unidos e como ela se tornou um país.

Aprender sobre o Capitão John Smith e Pocahontas também pode ser divertido! Essas duas figuras históricas são famosas por suas aventuras e seu envolvimento no início da história americana. Pocahontas é especialmente famosa porque sua história foi contada em muitos filmes e livros.

Então, por que não aprender um pouco sobre a história da Virgínia? É a história do nosso país, e está cheia de histórias fascinantes!

Você sabia que os primeiros colonos ingleses na Virgínia estavam realmente procurando ouro? Eles achavam que poderiam encontrar ouro nos rios e córregos. Claro, eles não encontraram nenhum ouro, mas encontraram outra coisa: tabaco! O tabaco tornou-se muito popular na Europa, e os colonos começaram a cultivá-lo e vendê-lo. Foi assim que a Virgínia ficou conhecida como o “Velho Domínio” porque produzia muito tabaco.


Atividades estudantis

Existem 5 atividades que os alunos podem usar para estudar a história geral do resumo de Virginia John Smith no Storyboard That. Cada um deles é explicado abaixo.

Cronograma chave de eventos

Esta atividade foi projetada para ajudar os alunos a entender os principais eventos que moldaram a história da Virgínia. Os alunos criarão uma linha do tempo de eventos começando com a chegada dos primeiros colonos ingleses em 1607. Eles podem incluir eventos importantes, como a fundação de Jamestown, a Revolução Americana, a Guerra Civil e muito mais.

Identificando Temas

Esta atividade foi projetada para ajudar os alunos a identificar os principais temas do livro de John Smith. Esses temas podem ser a relação entre os ingleses e os nativos americanos, a importância do tabaco para a colônia ou os efeitos da escravidão. Depois que os alunos identificarem os temas, eles podem explicar como esses temas ainda são relevantes hoje.

Smith como um narrador não confiável

Esta atividade foi projetada para ajudar os alunos a entender que o Capitão John Smith era um narrador não confiável. Em seu livro, ele frequentemente exagerava ou inventava coisas. Os alunos lerão uma seleção do livro e identificarão quais partes eles acham que são verdadeiras e quais partes eles acham que são falsas. Eles podem apoiar suas respostas com evidências do texto.

Promovendo um novo mundo

Esta atividade foi projetada para ajudar os alunos a entender como os colonos promoveram a Virgínia como um novo mundo. Eles lerão uma seleção do livro de John Smith e identificarão as maneiras pelas quais ele promove a Virgínia.

Vocabulário Visual

Esta atividade foi projetada para ajudar os alunos a entender o vocabulário visual usado no livro de John Smith. Eles criarão um storyboard que inclui imagens e definições de termos-chave como “selvagens” e “naturais”. Isso os ajudará a entender melhor o significado dessas palavras e como elas foram usadas no livro.

Aprender sobre história não precisa ser chato! Há muitas maneiras de torná-lo divertido e interativo. Storyboard That é uma maneira que você pode aprender sobre a história da Virgínia de uma forma divertida e visual. Esperamos que você goste de aprender sobre a história da Virgínia através de nossas atividades!


Por que é melhor aprender em formato de storyboard

Ao aprender sobre história, é sempre melhor aprender em um formato de storyboard. Um storyboard é uma representação gráfica de uma história que inclui a sequência de eventos, personagens e locais. Aprender em formato de storyboard permite que você veja o quadro geral e entenda como todas as peças se encaixam. Também ajuda a lembrar melhor os detalhes porque eles são apresentados visualmente.

Se você estiver interessado em aprender mais sobre a história da Virgínia, temos muitos recursos disponíveis. Outras maneiras de aprender podem ser visitando Jamestown ou outros locais históricos, lendo livros ou artigos ou assistindo a filmes ou documentários. No entanto, se você optar por aprender, lembre-se de que entender a história da Virgínia é crucial para entender a história dos Estados Unidos.

Atribuições da Imagem
Encontre mais planos de aula e atividades como essas em nossa Categoria de Artes da Língua Inglesa!
Ver Todos os Recursos Para Professores
*(Isso iniciará uma prova gratuita de 2 semanas - Não é necessário cartão de crédito)
https://www.storyboardthat.com/pt/lesson-plans/a-história-geral-da-virgínia-por-john-smith
© 2022 - Clever Prototypes, LLC - Todos os direitos reservados.
StoryboardThat é uma marca registrada da Clever Prototypes , LLC e registrada no Escritório de Marcas e Patentes dos EUA