A grande jornada do átomo
Updated: 6/14/2020
A grande jornada do átomo
This storyboard was created with StoryboardThat.com

Storyboard Text

  • Já perguntou kkk.
  • Salve cara!! Posso te perguntar um negócio?
  • Mentira, pode falar.
  • Engraçadão você
  • A resposta para essa pergunta está há séculos atrás.
  • Mas enfim, porque o átomo é definido como indivisível?
  • Dois filósofos gregos, Leucipo e Demócrito, definiram que o átomo era uma partícula não divisível.
  • Os átomos são indestrutíveis, maciços, invisíveis, eternos e indivisíveis
  • Grécia, século V a.C
  • Dalton definiu que os átomos são esferas indivisíveis e indestrutíveis, como uma bola de bilhar
  • Esse modelo atômico foi esquecido durante muitos séculos, sendo utilizado por John Dalton, no início do século XIX, como base em seus estudos
  • Meio longa essa história
  • Anos depois dos estudos de Dalton, Joseph John Tompson realizou estudos que levariam a descoberta do elétron, seu modelo fazia uma analogia a um pudim de passas, onde uma esfera maciça de carga positiva seria a massa do pudim e os elétrons estariam espalhados por ela como as passas.
  • Já no início do século XX, Ernest Rutherford descobriu que o átomo não era uma esfera maciça, ele propôs então que o átomo possuía um núcleo positivo, e uma região onde circularia os elétrons, a eletrosfera, imagine um Sistema Planetário nesse modelo
  • Niels Bohr estudou a energia dos elétrons e criou seu modelo atômico, onde os elétrons se movimentam ao redor do núcleo em órbitas circulares, chamadas de níveis de energia, onde cada nível tem um valor definido de energia e os elétrons podem passar para um Nível mais externo ao absorver uma certa quantidade de energia
  • Era melhor ter visto o filme do Pelé
Over 14 Million Storyboards Created
Storyboard That Family