Unknown Story
Updated: 12/29/2020
Unknown Story

Storyboard Text

  • Para o faraó, a morte era apenas uma passagem: havia vida do outro lado e, lá, ele continuaria reinando. Por isso, ele passava a vida construindo sua tumba.
  • A mumificação era lenta e complexa e iniciava-se com a retirada de todos os órgãos, exceto o coração. Usavam óleos e resinas especiais para banhar o corpo, o uso desses elementos garantiria a preservação. Por fim, o corpo era enfaixado com faixas de linho, em seguida, ser depositado em seu túmulo com uma série de objetos que se acreditavam úteis na outra vida.
  • Essa preocupação com a morte levou os egípcios a realizarem grandes tumbas funerárias, nas quais os corpos eram depositados. Destacaram-se, entre elas, as mascabas, hipogeus e pirâmides, planejadas e construídas única e exclusivamente como tumbas.
  •  Os egípcios representavam seus deuses de diferentes maneiras, e essas representações poderiam manifestar-se nas formas antropomórfica (forma humana), zoomórfica (forma animal) e antropozoomórfica (as duas formas mistas). Como exemplo de deuses representados em cada uma dessas formas, respectivamente, havia Ísis (deusa da fertilidade), Bastet (deusa dos gatos e da fertilidade) e Anúbis (deus dos mortos e da mumificação).